Kadri Mälk, «The Final Countdown», 2019. Objeto (hiperesten, ouro branco, diamantes negros), 8 x 6,5 x 4 cm. Foto: Tiit Rammul
Kristiina Laurits, «Our daily bread I», 2018. Broche (ouro, pão, resina acrílica e aço), 10 x 6 x 4 cm. Fotografia: Tanel Veenre
Piret Hirv, «Pinch», 2018. Brincos (prata), 3 x 5 x 1 cm. Fotografia: a artista
Eve Margus-Villems, «Adam`s Side Wound», 2019. Objeto (ferro fundido), 9 x 10 x 5 cm. Fotografia: a artista
Villu Plink, «Short Stories (Monster)», 2020. Broche (pincel e ferro pintado), 45 x 5 x 3 cm. Foto: o artista
Tanel Veenre, «Holy Trinity», 2019. Broche (pedra reconstruída, cristal de rocha e prata), 9 x 6 x 3 cm. Fotografia: o artista
previous arrow
next arrow
Slider
            EXPOSIÇÃO
 
ÕHULOSS
Inauguração 15 de setembro, quarta
18h–20h
Até 8 de outubro, sexta
 
Palestra 8 de outubro, sexta
19h
Galeria Brotéria
ÕHULOSS [Castelo no Ar] é um grupo de seis artistas de joalharia estónios – Piret Hirv, Kristiina Laurits, Kadri Mälk, Villu Plink, Tanel Veenre e Eve Margus-Villems – que vivem e trabalham em Tallinn, Estónia. Formado em 1999, tem exposto na Estónia, Países Baixos, Espanha, Alemanha, Dinamarca, Portugal, Itália, Israel, Hungria, França, Letónia e China. Apresenta expressões excitantes e individuais que se distinguem de forma refrescante das expectativas comuns em relação à joalharia. Pão negro, ferro enferrujado, escovas, «poeira cósmica» não estão entre os materiais usualmente preferidos dos joalheiros, mas esse não é o caso destes seis joalheiros estónios. Eles recorrem a muitos materiais na conceção de objetos que estão na fronteira entre as artes aplicadas e as artes visuais. Criam peças de joalharia intrigantes que parecem flutuar no tempo e no espaço e brincar com os conceitos. As criações poéticas destes seis artistas evocam uma era passada, mas a escolha de materiais é suficientemente chocante para nos trazer de volta ao presente. A indiscutível força do trabalho reside no seu poder de sugestão, que provoca um encantamento no espectador. A nova joalharia do grupo õhuLoss investiga o mundo e a vida, mas também se investiga a si mesma. É um meio de comunicação sem palavras, exprimindo a ambivalência da moderna atitude perante a vida. Estes artistas estonianos mostram que a joalharia especialmente inteligente e próxima da natureza é muito poderosa. Esta joalharia revela a humanidade dos sentimentos de quem a usa. O propósito desta joalharia, de acordo com Kadri Mälk, está no tranquilo suporte a quem a usa e na discreta revelação da sua identidade.
.