Ruudt Peters. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters, SUCTUS, «Aspirazione», 2018. Broche (prata e poliéster). c. 10 x 7,2 x 4,4 cm. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters, SUCTUS, «Aspirazione», 2018. Broche (prata e poliéster). c. 10 x 7,2 x 4,4 cm. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters, BARA, «Forat», 2021. Broche (prata, grafite e ouro). 4 x 4 x 3,5 cm. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters, BARA, «Forat», 2021. Broche (prata, grafite e ouro). 4 x 4 x 3,5 cm. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters, NEBULA, «Dabad», 2020. Broche (prata, vidro e ouro). 7 x 7 x 5,5 cm. Fotografia: Conor Vella
Ruudt Peters, NEBULA, «Dabad», 2020. Broche (prata, vidro e ouro). 7 x 7 x 5,5 cm. Fotografia: Conor Vella
previous arrow
next arrow
            EXPOSIÇÃO
 
AS ABOVE SO BELOW
Ruudt Peters (NL)
Exposição Individual
Curadoria de Paula Crespo 
 
WINDOW PROJET
Teresa Milheiro
 
Inauguração
15 de setembro, quarta
16h–18h
 
Até 15 de outubro, sexta
Terça e quinta 11h–19h
Quarta e sexta 14h–19h
De sábado a segunda-feira está encerrado
De 16 a 18 de setembro 11h–18h
 
RUUDT PETERS apresenta as suas três mais recentes séries de trabalho: SUCTUS, NEBULA e BARA. Perdemo-nos na sucção da luz em SUCTUS. O vaso liga-nos tanto ao início como ao fim, ao banho de bebé e ao caixão. NEBULA mostra-nos uma fugidia proximidade; não conseguimos apreender o todo, sentimos o mistério de nos movermos na bruma. BARA é o buraco negro no espaço, destruindo tudo; é a morte. Olhamos para a terrível escuridão e para a vida após a morte. Peters usa a joalharia como metáfora para captar as nossas experiências mentais e físicas da dualidade entre o Cosmos e o centro da Terra. "em baixo, como em cima".